quarta-feira, 26 de novembro de 2014

ARMAS DE NÓS





A humanidade oscila,
Entre sãos e aflitos
Sobre pernas, nas ruas
Sobre rodas, no trânsito
As vezes chegam a voar,
Não como anjos alados,
Mas, como pedras lançadas
Rompendo membros, ossos, tendões,
Dando asas as suas tensões,
São loucos, armados de si mesmos,
Uns lançam vocábulos,
Uns lançam intenções,
Ofensas que vão e voltam
Agressividade e violência em todo lugar,
Enchamos a boca d´água,
Esperemos a raiva passar,
Tentemos então, só respirar...
Tentemos ouvir a musica, no ar...
E sair, livrando a nós e aos outros,
dessas armas de nós...

Vera Celms
Licença Creative Commons
ARMAS DE NÓS de Vera Celms está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.