domingo, 27 de janeiro de 2013

SONHANDO ANTES DE DORMIR





Nasci tão pequenino
De bebê, cresci e fiquei menino
Engatinhava; agora ando e corro
Comecei andando na sala
E hoje já escalo morro
Um dia vou escalar o mundo
Construir lá, uma casa no fundo
Casa pra eu morar
Vou morar aqui, ali, e em qualquer lugar
Hoje menino, não sei de quase nada
Mas vou estudar pra ter vida afortunada
Vou ficar homem
E definir meu abdómem
As minas vão pirar
E os caras me admirar
Todo mundo vai me curtir
Mas por enquanto, eu vou é dormir...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho SONHANDO ANTES DE DORMIR de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

sábado, 19 de janeiro de 2013

BRINCADEIRA DE PASSA ANEL





Sentados na calçada da rua de casa
Final de tarde e a molecada enfileirada
Mãos juntas e lá vem o passador
Passa um, passa dois,
Faz que deixa e só passa
Olha pra um tentando enganar
Olha pra outro querendo disfarçar
Só um receberá o anel
E alguém terá de adivinhar
Passa um, passa dois,
Faz que deixa e só passa
Faz que passa e o anel deixa,
E eu que fui escolhida,
Olhei e olhei de novo,
Tentando saber com quem o anel está
Difícil acertar,
Olho e olho de novo e resolvo arriscar
Achei que estava com a Zizinha
A mão estava vazia
Estava com o Batata, e fui eu o anel passar...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho BRINCADEIRA DE PASSA ANEL de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

sábado, 12 de janeiro de 2013

SUSTO





Puxa vida!!!
Sem sono,
Viro pra um lado,
Viro pro outro
E o sono não vem
Contar carneirinhos,
Um, dois, três...
Até que um tropeça,
Derruba a cerca...
Vou contar outra coisa
Penso, penso, penso
Noite chuvosa,
De repente um relâmpago,
clareia o quarto todo
E vejo na janela do quarto
Uma sombra que não sei o que é
O coração deu um pulo no peito
O estômago gelou de repente
Cubro a cabeça com a coberta
Rezando pra não descobrir o que é
Acordei pela manhã,
como se nada tivesse havido
Lembrei que estava sem sono
E então descobri o melhor remédio pra dormir
Susto !!! 
Puxa vida, assustado a gente dorme rapidinho...

Vera Celms

domingo, 6 de janeiro de 2013

ÁGUA





Chove água céu abaixo
Morro abaixo corre água
No rio a água desfila
No mar a água rola, vem e volta,
Pinga água da torneira,
até escorrer,
Encontram-se as águas na cumeeira
Dança a água, do telhado na goteira
Tanto se pendura lá em cima,
até no chão se acabar
-      Se acabar de água é desaguar?
Levada pelo vento, a água de garoa voa
Empurra o vento com rudeza,
e a água de tempestade, vira correnteza
Água mansa é diversão
Água brava é imensidão
Água lava, água afoga, água batiza,
Água vaza, esguicha, alaga,
Gira, engargala, afunila e dança,
Água se lança,
Água também pode acabar,
Precisamos saber usar,
Então, vamos economizar...

Vera Celms