sábado, 29 de dezembro de 2012

PORQUE ANO NOVO?



FOTO COLHIDA NA INTERNET

Nunca entendi bem
Por que um ano é só um ano
Ele termina amanhã
E começa outro depois de amanhã
Por que acabar então?
Continuasse né?
Por que complicar tanto?
A gente devia poder
Ir vivendo e ir vivendo
Não precisava acabar pra começar
Não precisava mudar
O dia 31 de dezembro
É igualzinho o dia 1 de janeiro
Os dias continuam iguais
Então, pra que será que chamam de ano?
Me falaram que é só pra dar nome,
Como foi fevereiro, março até novembro
Como foi 1, 2, 3... 28, 29, 30...
Então também tem 2012,
Como já teve 2011, 2010
Vem depois 2013
Acho que entendi,
E você, entendeu?

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho PORQUE ANO NOVO? de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 23 de dezembro de 2012

NATAL



Natal chegando
E eu esperando
O dia que vem
Mamãe, no Natal,
por que a gente ganha presente também?
Presente a gente ganha por que faz aniversário
Ou porque é dia da criança,
Quem é a criança?  que faz anos no Natal?
Jesus?
E porque é a gente que ganha e não ele?
Por que ele não está aqui,
É um jeito de celebrar?
Toda criança então, é igual ao menino Jesus?
Entendi então Mamãe,
Nesse dia é como se a gente, só um pouquinho,
Fosse também Jesus menino?
Ele fica feliz então vendo as crianças felizes?
Então vamos celebrar!!!
Jesus nasceu!!!

FELIZ NATAL  !!!

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho NATAL de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada

domingo, 16 de dezembro de 2012

SERENO



sereno na folha de grama - imagem aumentada colhida na internet

Sereno é igual a orvalho,
É como chuva,
Que quando mansa é garoa
Que quando braba é tempestade
Sereno é vapor de água
Que desevaporou
De cansaço
ou por engano voltou
Sereno é quase,
é meio que chuva...
mas, só de noite...

Vera Celms

sábado, 8 de dezembro de 2012

LÉ COM CRÉ





Gosto de tomar sorvete
Suco, água e o rumo
Gosto de tomar pé da situação
Gosto de tomar conhecimento de tudo
Adoro tomar sol
Chuva também
Tomar a iniciativa do jogo
Da brincadeira
Não gosto de tomar banho,
-   quando a brincadeira está muito boa -
Nem susto, nem rasteira,
Nem o lugar de ninguém
Não gosto que tomem meu lugar também
Não gosto de tomar injeção
Bronca também não,
É tão engraçado tomar tanta coisa
cada uma de um jeito diferente,
Para não misturar lé com cré,
Vou tomar é sorvete, e vai ser picolé...

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho LÉ COM CRÉ de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.

domingo, 2 de dezembro de 2012

CHEINHO DE SONO





Onde foi todo mundo?
Fiquei molinho,
(acho que até babei)
De repente escureceu
O chão se abriu
O teto subiu
Ninguém me falou nada, e sumiu,
Me deixaram flutuar
Nadar, voar, viajar,
Onde foi todo mundo?
Não consigo falar,
Nem ninguém chamar,
Todo mudo sumiu
Ou fizeram pssssiu...
O mundo silenciou
Ou se fechou
Ou se acabou,
Ainda bem
que ninguém me acordou...
Que soninho!!!

Vera Celms
Licença Creative Commons
O trabalho CHEINHO DE SONO de Vera Celms foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.